NOSSA MISSÃO

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Palmeira das Missões Ministério de Madureira, tem a missão de fazer a diferença no Reino de Deus em Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul, no Brasil e em outros países do mundo. Pois Nossos objetivos nos levam a sermos uma igreja alicerçada na Palavra de Deus, primando pela salvação das almas, levando o evangelho a toda a criatura, fazendo sempre a vontade de Deus, reconhecendo que o Senhor Jesus Cristo é o Senhor e Salvador de todos nós, para que os homens sejam servos, obedientes e bons dispenseiros da multiforme graça do Senhor. Ministério de Madureira uma igreja feliz! Ministério Anunciação Profética-http://prjoaoamilton.blogspot.com - Contatos: 55.9998.3905, 55.84278599 e 55.9915.8554.

IEADEMMAD

IEADEMMAD
IEADEMMAD

CONAMAD - CONEMAD/RS - CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES - MINISTÉRIO DE MADUREIRA

CONAMAD - CONEMAD/RS - CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES - MINISTÉRIO DE MADUREIRA
NAÇÃO MADUREIRA - MINISTÉRIO DE MADUREIRA - UMA IGREJA FELIZ!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Um Líder Cansado

UM LÍDER CANSADO E COM VONTADE DE DESISTIR

Todos os dias algum líder se cansa e acaba desistindo de tudo, deixando para trás sonhos, planos, realizações, liderados, experiências, motivações. Quando isso acontece, todos saem perdendo. Os liderados, a família, a sociedade e o próprio líder.

Recebi este e-mail que é inspirado noutro e-mail real escrito a um líder que estava cansado e com vontade de desistir. O reescrevo com o desejo de encorajar a outros líderes que porventura estejam vivenciando um tempo de crise e cansaço. Como em muitas oportunidades o presente conteúdo fez parte de minha vida, momentos em que pensei em desistir, de largar tudo e cuidar de minha vida e família, o que veremos a seguir não deve ter acontecido somente com o nosso colega que estava cansado, aconteceu comigo e poderá acontecer contigo:

Prezado colega, escrevo-lhe porque reconheço que sua vida é preciosa, sua missão especial e seu chamado, único. Sei que há momentos em que a situação se torna quase insustentável, e ao olhá-la de frente não enxergamos nenhuma saída, e a única porta que nos parece aberta é a que nos leva ao caminho da desistência.

Talvez esta seja a última mensagem que você leia antes de entregar tudo e se retirar. Mas leia com atenção, pois ela também pode ser o marco do reinício e o toque para um recomeço em sua jornada como líder. Antes de continuar quero te lembrar que não sou melhor do que você, o que lhe escrevo aplico antes a mim mesmo, pois muitas vezes também já pensei em desistir. Esta mensagem não vem de alguém que te olha de cima para baixo, mas de alguém que está a teu lado, ombro a ombro lutando o mesmo combate, buscando fazer a vontade daquele que nos convocou a liderar o seu povo.

Se você me permite, quero compartilhar com você alguns conselhos muito simples, que certamente você já sabe. Mas são verdades que me ajudam e espero possam ajudá-lo a vencer este cansaço e este intenso desejo de desistir. Com humildade, aí vão eles:

1-Não exija demais de si mesmo, você é apenas um ser humano normal.
Você não é uma máquina de liderar, você é apenas um ser humano normal cheio de ambigüidades, limitações e virtudes. Mantenha altos padrões pessoais, mas padrões realistas. Não se superestime nem se subestime. Lembre-se que ter fraquezas e crises apenas mostra que você é humano e isso não é demérito, pois você não é um super-homem. Você foi feito do barro tocado por Deus.

2-Não fique se comparando com os outros.
Olha líder, não fique se comparando com os outros ou com os "resultados" que vê em outros ministérios - as aparências enganam e só Deus conhece a verdade total dos fatos. Você é único, não existe outro você. Não se iluda com números ou notícias alvissareiras. Por trás de todo sucesso verdadeiro há muita luta. A glória vem depois da cruz.

3-Nunca carregue o fardo sozinho, procure apoio sempre.
Nunca se isole de outros companheiros sinceros. Nós precisamos da ajuda uns dos outros. Quanto mais sozinhos ficarmos, mais difícil será encarar os desafios da vida. Deus criou uma grande família para você porque ele faz com que os solitários vivam em família.

4-Por maior que seja a visão, ela sempre parte de pequenos passos, de um passo de cada vez.
A visão que você tem parece distante, talvez esteja mesmo, mas lembre-se que uma visão, por maior ou menor que seja, sempre se alcança a partir de pequenos passos que somados ao final completarão o grande quadro a ser alcançado. Dê um passo de cada vez, caminhe dia-a-dia, não tente dar um pique de 100 metros se a corrida na verdade é uma maratona. Não ignore os pequenos começos.

5-Trate bem da saúde.
Cuidar da saúde não é incredulidade, ao contrário, é sabedoria. Coma bem, descanse, pratique exercícios, vá ao médico regularmente. Não espere aparecer sintomas doentios, não espere surgir um tique nervoso para dar um tempo. Sempre que for preciso, diminua o ritmo para poder ir mais longe. Há tempo para todo propósito debaixo do céu.

6-Viva um dia de cada vez, você tem um futuro pela frente.
Não se deixe dominar pelas ansiedades do amanhã. Planeje o futuro sem deixar o futuro dominar você. Lembre-se que sem presente não haverá amanhã. Portanto, tente viver um dia de cada vez, olhe para o amanhã mas viva o hoje. Suas meras preocupações não irão mudar nenhuma situação futura.

7-Valorize seus pontos os fortes e trabalhe os pontos fracos, todos têm isso.
Você tem muitos pontos fortes. Valorize-os, tenha consciência deles, você já tem realizado muita coisa boa na vida. Estes pontos são seus, fazem parte de sua personalidade, são frutos da graça divina em sua vida. Com relação aos pontos fracos, reconheça-os e busque com equilíbrio e bom senso melhorá-los, mas sem fazer disso uma doença. Todos nós estamos crescendo como pessoas na vida, você ainda não está completo, ninguém está.

8-Nunca se esqueça que Deus sempre usa os fracos para a sua glória.
Ao se quebrantar você está se identificando com todos os servos que o Senhor realmente usou. Deus não pode derramar a sua graça e glória em vasos cheios de si mesmos. Por isso, ele nos esvazia para poder nos encher do que há de melhor.

Este tempo de cansaço, quebrantamento e vontade de desistir pode ser a véspera de algo grande que o Senhor irá fazer em sua vida. Ele é especialista em nos surpreender e usar aqueles que estão quebrados em sua presença. Derrame-se diante dele - este é o melhor lugar para os cansados.

9-Conclusão
Concluindo, não se entregue, amado colega! Para tudo há uma saída. Erga a sua cabeça; há um horizonte a enxergar, há uma jornada a continuar, há um propósito a cumprir. O melhor de tudo é que Deus deseja ir com você e, se ele vai conosco, tudo é possível.

10-Comentário pessoal
Amados irmãos, este E-mail recebi do Ministério Tudo Pelo Reino, sobre o E-mail  destinado a um líder que estava cansado e com muita vontade de desistir, de Ednilson Corrêia de Abreu, publicado ba Internet em 12.11.2007, o que vem de encontro com situações e momentos que vivenciei e que tudo o que fora escrito também se passou em meu coração. A vontade de desistir soou muitas vezes ao longo desses anos, mas principalmente nos últimos tempos quando passei por situações incontroláveis em meu ministério, quando tudo nublou como se fosse uma tormenta ou uma forte tempestade que parecia não querer passar. Foram momentos de completa solidão e de abandono, pois parecia que não haviam líderes, irmãos, companheiros, restando tão somente a esposa e filhos para consolarem a um coração mais do que aflito. As orações pareciam que batiam num céu de bronze e que o Senhor nosso Deus estava de ouvidos fechados para não ouvir, fazendo-me sentir numa completa e longa solidão. Naqueles dias não recebi ligação telefônica de nenhum outro pastor, membro e congregados, nem de amigos.

Quando essas ruínas espirituais alcançam a um líder, faz com que se sinta sem ânimo, cansado e sobrecarregado, muitas vezes se sentido doente. E o mais triste é de que muitas vezes o líder não tem com quem desabafar, dividir o fardo, pois muitos obreiros não estão preparados e nunca se capacitarão para vivenciar tais momentos, muito menos a membrazia para poder aajudar a dividir tais momentos. São feridas que muitas vezes são provocados por Satanás no meio do povo de Deus e que acaba ferindo ao pastor das ovelhas. Quando o pastor se sente ferido as ovelhas que não estão bem espiritualmente, acabam se afastando do rebanho e o líder também não encontra forças ou motivos para buscá-las. Muitas das ovelhas que se afastam são àquelas que não vigiaram em suas ações, mas que os maus resultados de suas ações acabaram por ferir o coração daquele que sempre se dispôs a orar por suas vidas e quando atingido pelas setas malígnas, acaba se entristecendo e ficando sozinho.

Falo isso com conhecimento de causa, pois as lideranças estão sempre a merce dos ataques ferozes do malígno. Quando um líder espiritual esta abalado, não é em muitas vezes por motivos pessoais que o levaram a isso, não por querer ou por provocar tal situação, mas por causa de liderados, por motivos torpes, por fofocas, dissoluções, intrigas, facções, que são provocadas sempre por aqueles que não tem compromisso verdadeiro com a Obra de Deus, e como o líder os ama, acaba sendo atingido. São aqueles que quando as coisas se complicam param de irem na igreja e até vão para outros ministérios. Infelizmente, vão embora falando mal e cuspindo no prato que tanto se deliciaram e o pior de tudo isso, é que chegam noutras igrejas e vão participando da Santa Ceia, do Coral, do Louvor e até apregoanda a Palavra de Deus que é santa e eficaz, mas que para muitos deles, para nada serve, pois não mudam, querem tam somente satisfazer aos seus próprios interesses, nem de outrem e nem de Deus. Existem muitos dessa espécie no meio do povo de Deus. Cuidado líder. Seja vigilante. Vemos muitos destes ferindo e gostando de usar dessa prática maléfica, ferindo o coração de líderes que os amam e que não fazem acepção de pessoas. Parece Paulo falando acerca de Himeneu e Fileto que desviaram a verdade de Deus, pregando fábulas e desviando alguns das verdades de Deus. Infelizmente, por causa dessa infâmia de Satanás o qual usa pessoas e não aquelas que estão perdidas lá no mundo, mas que estão dentro das igrejas, para inflamar contendas e fazer com que o líder venha a ser alvo de suas maldades. Ainda bem que temos a Jesus como Senhor e Pastor de nossas vidas, como muito bem referenciou o grande Rei Davi, que pronunciou a seguinte frase: O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará! (Sl 23.1), fazendo alusão ao nosso Deus que a tudo e a todos criou, mas que nem por todos é reconhecido, mas Davi o reconhecia e O adorava. Isso é o que nos faz continua a caminhada.

Amados leitores, por tudo o que aqui foi escrito, que é a mais pura transliteração da verdade, e é o que nos faz continuar a caminhada, é que encontramos na Bíblia Sagrada exemplos de homens de Deus que nos inspiram a continuar na luta pelas almas, sabendo de que temos um Deus que a todos ama e que não esta com a Sua mão encolhida para não nos proteger e sim para nos abençoar e a Jesus Cristo que morreu por mim e por você, o qual que não quer venhamos a desistir, mas que nos prometeu estar sempre conosco até os confins dos séculos, este Jesus não nos deixarás a sós e também não deixará que eu e você desista jamais. Amém!

Pastor João Amilton.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Culto Em Ações de Graças em Cruz Alta

CULTO EM AÇÃO DE GRAÇAS

No dia 26 de dezembro de 2011, participamos do Culto Em Ações de Graças na ADMadureira de Cruz Alta, com o nosso Pastor José Fernandes da Silva, Presidente do Campo Cruz Alta, com representações de todas as Congregações das cidades ligadas ao Campo. O Culto estava maravilhoso, o louvor fazia-nos transbordar de alegria graças à unção do Espírito Santo que encheu toda a igreja. Foi um culto maravilhoso e inesquecível.
A presença de Deus faz com que homens e mulheres esqueçam dos problemas cotidianos, fazendo-os passar por momentos de pura presença de Jesus em suas vidas, pois tudo isso é a Obra do Espírito Santo. É viver momentos na alegria no Espírito de Deus. Jesus nos ensinou o caminho que nos levará a presença real de nosso Deus. Ele afirmou que aquele que ir até Ele de maneira nenhuma o lançará fora. Jesus verdadeiramente, não faz acepção de pessoas. Sabemos de como precisamos chegar na presença de Deus, e que devemos buscá-lo de forma incansável, pois somente Ele é o que tem a vitória em suas mãos, a salvação para cada um de nós.
O Pastor Fernandes não nos trouxe uma pregação da Palavra de Deus, não quis ministrar, mas apenas proferiu a leitura da Palavra de Deus, na seguinte passagem:
Evangelho de João 13:1-17
1 Ora, antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim.
2 E, acabada a ceia, tendo o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse,
3 Jesus, sabendo que o Pai tinha depositado nas suas mãos todas as coisas, e que havia saído de Deus e ia para Deus,
4 Levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se.
5 Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido.
6 Aproximou-se, pois, de Simão Pedro, que lhe disse: Senhor, tu lavas-me os pés a mim?
7 Respondeu Jesus, e disse-lhe: O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois.
8 Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se eu te não lavar, não tens parte comigo.
9 Disse-lhe Simão Pedro: Senhor, não só os meus pés, mas também as mãos e a cabeça.
10 Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos.
11 Porque bem sabia ele quem o havia de trair; por isso disse: Nem todos estais limpos.
12 Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito?
13 Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.
14 Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros.
15 Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.
16 Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.
17 Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes.
Após a leitura da Palavra de Deus, o Pastor José Fernandes e a Missionária Abigail nos moldes dos ensinamentos de Jesus Cristo, passaram a lavar os pés dos pastores e de suas esposas cumprindo a Palavra de Jesus que disse: "Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros" (Jo 13:14). Para mim e para a igreja foi um momento especial, vilumbravamos as lágrimas correrem pelos rostos, irmãos se encherem do Espírito Santos e falarem em línguas estranhas, glorificando ao nosso Deus pelo momento espiritual em que passávamos. Aquela ação foi uma demonstração de que algo aprendemos e que algo temos que fazer. O Mestre Jesus nos deu uma lição de como sermos humildes. E ali aprendemos um pouco mais sobre as lições de Jesus sobre humildade. Aquele ato em especial, nos fez aprender com o nosso líder de que precisamos ser iguais a Jesus. Nos ensinou a sermos também humildes.
Naquele momento em que nosso Pastor Presidente e a Missionária Abigail passaram a lavar os pés do primeiro casal de pastores Douglas e Ana da Congregação de Ibirubá, estando eu e a minha esposa Valéria ao lado, pois éramos os próximos, orei e perguntei ao nosso Deus dizendo: Deus o que é isso, não mereço, pois sou pecador e talvez eu seja o maior dos pescadores aqui nesta noite. Como pode acontecer uma coisa dessas comigo, pois jamais serei comparado a qualquer um dos Apóstolos e continuei... Não me senti dígino de tamanha honra. Mas ao mesmo tempo presenciar um ato de humildade de nosso líder, entendi de que era um mandamento e ensinamento de Jesus para que aprendêssemos algo há mais. Foi um momento mais do que especial, foi exemplar.
O Pastor João Amilton em sua fala, agradeceu a Deus por aquele momento tão especial, pela vida do Pastor Fernandes e Missionária Abigail, ato este que também fora realizado por todos os demais pastores. Parabenizou aos novos ministros do Campo Cruz Alta, ordenados na última Convenção Estadual do Ministério de Madureira, sendo os seguintes Ministros do Evangelho: Pastor Orceli Rogério Brum Pereira e Alberto Martins de Paula, ambos da sede. Pastor Ivo da Silva Ferreira da Congregação de Santa Bárbara do Sul. Ministros Evangelistas: Douglas Bender, da Congregação de Ibirubá; Juliano Cavalheiro, da Congregação de Panambí e Flávio de Freitas, da Congregação de Pejuçara.
A Missionária Martha Valéria agradeceu a Deus por ter aprendido com nossos pastores algo que fará a diferença na sua vida e na de todos os obreiros. Fez a entrega de um presente ou de um mimo aos nossos pastores pelo belo trabalho que fazem como líderes do Campo Cruz Alta em nome da Congregação de Palmeira das Missões e da Família Anunciação e Madureira.
O Pastor Presidente acompanhado de obreiros da Igreja Sede, recebeu as representações do Campo da cidade de Ibirubá, Pastor Douglas Bender; da cidade de Santa Bárbara do Sul, Pastor Ivo da Silva Ferreira; da cidade de Pejuçara, Pastor Flávio de Freitas; da cidade de Panambí, Pastor Juliano Cavalheiro; da cidade de Palmeira das Missões, Pastor João Amilton de Anunciação; da cidade de Frederico Westphalen, Pastor Fernando, todos acompanhados de suas esposas.
Na oportunidade o Pastor Presidente recebeu o Pastor Fernando e a irmã Adriana, da Congregação do Ministério de Madureira da cidade de Frederico Westphalen, como os mais novos membros  e mais nova Congregação que se uniu aos trabalhos de nosso Campo Cruz Alta. Aos nossos mais novos irmãos de trabalho de campo, sejam bem vindos. Que a Congregação de Frederico Westphalen conte com as nossas orações, nossos préstimos e nosso carinho. Estavam ainda presentes o irmãos João e irmã Ana, amados irmãos frederiquenses. Deus os abençõe!

Fotos do Culto:
Obrigado irmãos Luciana e Antônio Augusto pela companhia e carinho de vocês, Deus os Abençõe!

Parabéns Família Madureira do Campo Cruz Alta, tenham todos um ótimo 2012, cheio de vitórias e de graças, pois sei que Jesus será bondoso para conosco, pois nos últimos tempos foram tempos difíceis para todas as Congregações de nosso Campo de Trabalho, perdemos companheiros, membros, congregados, enfim, foram muitas lutas, mas devemos estar sempre atentos pois mais lutas virão, mas precisamos estar sempre firmes na Rocha verdadeira que é Jesus Cristo, somente nEle é que venceremos e seremos vencedores.

Ao meu Pastor José Fernandes o nosso muito obrigado pelo amor e pelo carinho que tem demonstrado por mim e para com minha família. Continue sendo um líder amoroso e cheio de sabedoria, pois somente teremos bençãos em nossas vidas quando somos bem conduzidos por líderes que se preocupam em ensinar e viver o Evangelho de Cristo. Que Deus o abençõe e a  todos de sua casa.

Feliz 2012 a todos os irmãos da Família Madureira, aos amigos, aos cooperadores, aos leitores deste Blog, aos brasileiros que vencem todos os dias as suas lutas, a mim e a você que buscamos âncora em Cristo, meu muito obrigado e que Deus nos abençõe sempre!

Pastor João Amilton - ADMadureira Palmeira das Missões.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Teatro de Natal ADMadureira

HAVERÁ NATAL PARA O ZÉ

Ver Rastrear Zé, sem família, sem ninguém... vê a euforia da época natalina. Terá ele um natal? Que será o natal?
1a. Cena
Narrador: Zé um dia, ouviu falar no Natal... Não entendeu muito bem o que era... Seu magro corpo, marcado pela fome, não ajudava a cabeça pensar. Zé não poderia saber o que era Natal, pois morava num barraco, era analfabeto. Zé hoje deseja descobrir o que é Natal.
(Zé caminha e ouve)
Camelô: (Gritando de sua banca) Vende-se bonecas que choram e dão sorriso. Cantam, chupam bico e caminham. Tem também rádio que pisca e até dá faísca. Tem flores cheirosas, só não mais cheirosas por falta de perfume.
Criança: Mãe, eu quero aquela boneca.
Mãe: Não dá minha filha.
Criança: Mas eu quero mãe!
Mãe: Eu não tenho dinheiro, minha filha!
Criança: Eu quero, porque quero (bate o pé e começa chorar)
Mãe: Tá bom. Vou gastar o resto que eu tenho em mais um presente para você, pra você ter de chega de uma vez.
Criança: Obrigado, mãe. Eu sabia que você ia comprar. (Se retiram)
Jovem: Natal deve ser brinquedo, que criança gosta e leva para casa. Eu não tenho brinquedo, então não tenho Natal. ( E segue andando).
Narrador: Coitado do Zé. Não sabe o que é Natal. Mas ainda está à procura do que é Natal. Quem sabe ele consegue descobrir agora.
2a. Cena
Homem bem arrumado: Ó meu amigo! Me digas: existe alguém mais arrumado do que eu nesta localidade?
Amigo: Podes crer que não! Mas onde vais elegante deste jeito?
Homem: Vou comemorar o Natal tomando champanhe e tudo o que tenho direito.
Amigo: Então feliz Natal e boas festas. ( E se retiram).
Zé: Há, há! Agora entendi: Natal é canha e festa, ou será que não? (Pensativo). Eu não tenho festa ou bebida, não tenho Natal! ( E segue andando)
3a. Cena
1o doceira: Fiz tantos doces essa semana que o barulho era grande. Fiz cuca, bolo merengue, bolachinha e você o que fez?
2o doceira: Fiz rocambole, pão-de-ló, cuca da vovó, doce chinês, doce-de-leite. Fiz tanta coisa que quase o fogão explodiu.
1o doceira: Assim é bom fazer de tudo um bocado para comemorar o Natal.
2o doceira: Eu concordo, mas amanhã ainda vou fazer aquele churrasco. Até mais! Falta mais um docinho que tenho que deixar pronto. Tchau!
1o doceira: Tchau.
Zé: Agora eu sei, sem dúvida, que Natal deve ser bolo, cuca, doces, enfim, muita comida. Eu não tenho boa comida, então eu não tenho Natal! Acho que vou embora, senão vou ficar caduco. ( Segue andando)
Narrador: Zé ainda não descobriu o sentido de Natal e acha que vai ficar louco. Já se sente mal com tanta confusão. Zé já ia embora quando viu uma outra cena que lhe chamou atenção.
4a. Cena
(Um homem e uma mulher arrumando o pinheirinho - da Igreja)
Homem: Vou colocar essa bola, nem que tenho que me espinhar todo. (Faz de conta que se espinha e grita) Ai, dói mesmo!
Mulher: Isso mesmo. É vida ou morte!
Homem: Nem posso imaginar Natal sem pinheirinho.
Mulher: No dia que não tiver pinheirinho na nossa casa não vou festejar Natal. Daí vou para lavoura capinar feijão.
Zé: Vou ligar as coisas. Tem pessoa fazendo compras de Natal, outras se arrumando, outras no doce e agora o pinheirinho. Mas isso tudo vai onde, como e quando?
Narrador: Pobre do Zé... ainda não conseguiu descobrir o que é Natal. Ele não recebe presente, não vai à festa, não tem boa comida, e jamais verá um pinheirinho no seu barraco. Está triste e desanimado. Será que ele vai ficar triste neste Natal?
5a. Cena
(Em cena entra uma turma brincando de roda e cantando)
Amiga: Vamos brincar, turma. Vamos nos alegrar. Hoje é Natal.
Menino: Olha lá turma, um menino está triste. (Amiga e Menino vão ao seu encontro). Por que você está chorando?
Zé: Não tenho alegrias, não tenho nada de Natal, não tenho amigos,...
Amiga: Mas eu posso ser sua amiga e podes passar o Natal comigo.
Zé: O Natal... Mas o que é Natal?
Amiga: Natal é nascimento de Cristo.
Zé: Mas os presentes, doces, festas, pinheirinhos ...
Amiga: Na minha casa também há bolo, pinheirinho, presente,... por ser tradição. Mas o mais importante é não se esquecer que tudo isto existe por causa de Cristo. Natal de verdade é deixar Cristo nascer e crescer dentro de nós. Você disse que não tinha ninguém, mas lhe digo que perante Cristo somos todos irmãos. E isto precisamos viver. Quem vive isto tem verdadeira alegria. Vem se alegrar conosco, vamos ter um Feliz Natal juntos! (Se abraçam, brincam e cantam).

Fotos da encenação:
1a. Cena
Narrador: Zé um dia, ouviu falar no Natal... Não entendeu muito bem o que era... Seu magro corpo, marcado pela fome, não ajudava a cabeça pensar. Zé não poderia saber o que era Natal, pois morava num barraco, era analfabeto. Zé hoje deseja descobrir o que é Natal.

Camelô: (Gritando de sua banca) Vende-se bonecas que choram e dão sorriso. Cantam, chupam bico e caminham. Tem também rádio que pisca e até dá faísca. Tem flores cheirosas, só não mais cheirosas por falta de perfume

(Zé caminha e ouve)

Criança: Mãe, eu quero aquela boneca. Mãe: Não dá minha filha.
Criança: Mas eu quero mãe! Mãe: Eu não tenho dinheiro, minha filha!
Criança: Eu quero, porque quero (bate o pé e começa chorar)
Mãe: Tá bom. Vou gastar o resto que eu tenho em mais um presente para você, pra você ter de chega de uma vez.

Narrador: Coitado do Zé. Não sabe o que é Natal. Mas ainda está à procura do que é Natal. Quem sabe ele consegue descobrir agora.

(Zé caminha e ouve e nada entende)

2a. Cena
Homem bem arrumado: Ó meu amigo! Me digas: existe alguém mais arrumado do que eu nesta localidade?Amigo: Podes crer que não! Mas onde vais elegante deste jeito?
Homem: Vou comemorar o Natal tomando champanhe e tudo o que tenho direito.
Amigo: Então feliz Natal e boas festas. ( E se retiram).
 Zé: Há, há! Agora entendi: Natal é canha e festa, ou será que não? (Pensativo). Eu não tenho festa ou bebida, não tenho Natal! ( E segue andando) .

3a. Cena.

1. doceira: Fiz tantos doces essa semana que o barulho era grande. Fiz cuca, bolo merengue, bolachinha e você o que fez?
2. doceira: Fiz rocambole, pão-de-ló, cuca da vovó, doce chinês, doce-de-leite. Fiz tanta coisa que quase o fogão explodiu.
1. doceira: Assim é bom fazer de tudo um bocado para comemorar o Natal.
2. doceira: Eu concordo, mas amanhã ainda vou fazer aquele churrasco. Até mais! Falta mais um docinho que tenho que deixar pronto. Tchau!
1. doceira: Tchau.

Zé: Agora eu sei, sem dúvida, que Natal deve ser bolo, cuca, doces, enfim, muita comida. Eu não tenho boa comida, então eu não tenho Natal! Acho que vou embora, senão vou ficar caduco. ( Segue andando)

4a. Cena
(Um homem e uma mulher arrumando o pinheirinho - da Igreja) 
Homem: Vou colocar essa bola, nem que tenho que me espinhar todo. (Faz de conta que se espinha e grita) Ai, dói mesmo!
Mulher: Isso mesmo. É vida ou morte!
Homem: Nem posso imaginar Natal sem pinheirinho.
Mulher: No dia que não tiver pinheirinho na nossa casa não vou festejar Natal. Daí vou para lavoura capinar feijão.
Zé: Vou ligar as coisas. Tem pessoa fazendo compras de Natal, outras se arrumando, outras no doce e agora o pinheirinho. Mas isso tudo vai onde, como e quando?
Narrador: Pobre do Zé... ainda não conseguiu descobrir o que é Natal. Ele não recebe presente, não vai à festa, não tem boa comida, e jamais verá um pinheirinho no seu barraco. Está triste e desanimado. Será que ele vai ficar triste neste Natal?

(Zé vislumbrando as crianças brincando e cantando)

5a. Cena
(Em cena entra uma turma brincando de roda e cantando) 

(Zé recebe amigos e após conversarem, Zé entende o real significado do dia de natal, o dia do nascimento de Cristo Jesus)
Amiga: Vamos brincar, turma. Vamos nos alegrar. Hoje é Natal.
Menino: Olha lá turma, um menino está triste. (Amiga e Menino vão ao seu encontro). Por que você está chorando?
Zé: Não tenho alegrias, não tenho nada de Natal, não tenho amigos,...
Amiga: Mas eu posso ser sua amiga e podes passar o Natal comigo.
Zé: O Natal... Mas o que é Natal?
Amiga: Natal é nascimento de Cristo.
Zé: Mas os presentes, doces, festas, pinheirinhos ...
Amiga: Na minha casa também há bolo, pinheirinho, presente,... por ser tradição. Mas o mais importante é não se esquecer que tudo isto existe por causa de Cristo. Natal de verdade é deixar Cristo nascer e crescer dentro de nós. Você disse que não tinha ninguém, mas lhe digo que perante Cristo somos todos irmãos. E isto precisamos viver. Quem vive isto tem verdadeira alegria. Vem se alegrar conosco, vamos ter um Feliz Natal juntos! (Se abraçam, brincam e cantam).

Os atores da peça: Guilherme Cabreira, Pedro Nogueira, Natali dos Santos, Paula Lopes, Tainá Mafalda, Bárbara Franco, Gabriel Cabreira e Murilo Rocha.


Crianças recebendo aplausos

Preparativos dos presentes natalinos

Crianças recebendo presentes de natal
Agradecemos aos irmãos, jovens e crianças pela demonstração de amor, carinho, cooperação e submissão às coisas de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, por entenderem a veracidade de Sua Palavra, amor e ensinamentos. Pois o povo de Deus somente poderá alcançar a glória eterna, seguindo o caminho verdadeiro que é o Senhor Jesus Cristo.
Feliz Natal e um próspero ano de 2012.

Pastor João Amilton e Família Madureira!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Jornal A Madrugada - Ediçao 23.12.2011

Agradecimento:

Agradecemos a direção do Jornal A Madrugada de Palmeira das Missões, pela cooperação e atenção aos trabalhos da AD Madureira realizados em 18 de dezembro de 2011, por ocasião do Natal da Benção, conforme publicação da matéria acima.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Festa do Natal da Benção

Como é bom e maravilhoso podermos contar com aqueles irmãos que se dispõem a ajudar e colocar as coisas de Deus em primeiro lugar. Jesus disse que deveríamos buscar as coisas de Deus em primeiro lugar e as demais seriam acrescentadas. O Natal da Benção para as crianças do Bairro Mutirão e de outros bairros foi um sucesso, pois compareceram aproximadamente duzentas crianças, além de jovens e adultos nas festividades realizadas pela ADMadureira do Bairro Mutirão.
Queremos aqui externar nossos agradecimentos a todos os irmãos e irmãs que se dedicaram para que o evento ocorresse da melhor forma possível. Nossa preocupação era de que as crianças se sentissem muito bem e a vontade e nossa expectativa foi além do esperado, Deus nos abençoou com um dia lindo e ensolarado, e uma noite agradabilíssima.
Na parte da tarde uma multidão de crianças compareceram, algumas acompanhadas de seus pais, o que abrilhantou mais a festa. Foram realizadas brincadeiras, muito refrigerante e cachorro quente.
À noite tivemos um culto maravilhoso com a pregação do Pastor João Amilton, versando sobre o nascimento do menino Jesus e o real significado de seu nascimento e do dia de natal.
Após a celebração todas as crianças receberam um pacote de doçes e um brinquedo.
Queremos aqui externar nossos agradecimentos a todos que doaram valores e bens materiais para que este evento se concretizasse. Em especial quero agradecer a minha esposa Missionária Martha Valéria, que foi incansável para que tudo acontecesse. Aos casais Antônio Augusto e Luciana; Amatino e Tânia; Luiz e Arleides. Aos irmãos que se doaram na realização do evento. Ao Gerson Sezerotto e Marlei, da Gerson Automóveis, pela doação maravilhosa que realizaram. Ao Delegado Cleomar Ferzola da cidade de Seberi, pelo valor doado. Aos demais amigos que também contribuíram, o nosso muito obrigado.
A Bíblia diz: Hó quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união" (Sl. 133.1).
Fotos do evento:

Parabéns a todos e muito obrigado pelo carinho, amor, dedicação.
ADMadureira Palmeira das Missões - Pastor João Amilton

Templo Sede

Templo Sede
Avenida Independência, 1999, Centro, Palmeira das Missões

Congregação Bairro Mutirão

Congregação Bairro Mutirão
Avenida José Firmino Vilande, 274, Bairro Mutirão, Palmeira das Missões

Congregação de Santo Augusto

Congregação de Santo Augusto
Rua Nonô Prates, 43, Bairro Santa Fé, Santo Augusto

Congregação de São Valério do Sul

Congregação de São Valério do Sul
Avenida Ery Lucas, 420, Centro, São Valério do Sul

Congregação de Boa Vista das Missões

Congregação de Boa Vista das Missões
Rua Fortaleza, 260, centro de Boa Vista das Missões

Congregação Frederico Westphalen

Congregação Frederico Westphalen
Rua 137, sn, Bairro Distrito Industrial, Frederico Westphalen, RS

DIRETORIA DO CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES - ANO 2017

CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES - DIRETORIA

PRESIDÊNCIA
Pastor
JOÃO AMILTON DE ANUNCIAÇÃO.

VICE-PRESIDÊNCIA
Primeiro Vice-Presidente, Pastor ADEMIR ROSA DOS SANTOS;
Segundo Vice-Presidente, Pastor JORGE MOREIRA.

SECRETARIA
Primeira Secretária, Diaconisa LUMA OLIVEIRA DA ROCHA TEIXEIRA;
Segundo Secretário, Diácono MATHEUS TEIXEIRA.

TESOURARIA
Primeira Tesoureira, Missionária
ROSIMARI OLIVEIRA DA ROCHA;
Segunda Tesoureira, Missionária
MÁRCIA REGINA DOS SANTOS TEIXEIRA.

CONSELHEIROS FISCAIS
Pastora MARTHA VALÉRIA LOPES CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO;
Evangelista ALISSON DOS SANTOS;
Diácono PAULO ROBERTO DA SILVA MEDEIROS.


CONGREGAÇÕES - PASTORES DIRIGENTES
PALMEIRA DAS MISSÕES - BAIRRO MUTIRÃO
Pastor ADEMIR ROSA DOS SANTOS.

CONGREGAÇÃO DE SANTO AUGUSTO
Pastor JORGE MOREIRA.

CONGREGAÇÃO SÃO VALÉRIO DO SUL
Evangelista JACOB VANDERLEI PORTOLAN.

CONGREGAÇÃO DE BOA VISTA DAS MISSÕES
Evangelista SEBASTIÃO IBANÊZ AIRES DA SILVA

CONGREGAÇÃO FREDERICO WESTPHLEN
Pastor em Ofício Presbítero PAULO RENATO PRESTES


CÍRCULO DE ORAÇÃO - OBREIRAS DIRIGENTES
PALMEIRA DAS MISSÕES - SEDE
Dirigente, Missionária MÁRCIA REGINA DOS SANTOS TEIXEIRA;
Missionária ROSIMARI OLIVEIRA DA ROCHA;
Diaconisa HELGA SCHOKAL LENCINA;
Diaconisa CLEUSA DE OLIVEIRA DE MEDEIROS.

CONGREGAÇÃO BAIRRO MUTIRÃO
Dirigente, Diaconisa CRISTINA FERGUTZ DO AMARAL;
Auxiliar, Cooperadora MÁRCIA MENEGAZZO DO AMARAL.

CONGREGAÇÃO SANTO AUGUSTO
Dirigente, Missionária CECÍLIA TEREZINHA DO AMARAL MOREIRA;
Diaconisa EVA DE ALMEIDA JONES.

CONGREGAÇÃO SÃO VALÉRIO DO SUL
Missionária ÂNGELA ROSANE PORTOLAN;
Diaconisa DELOCI DE FÁTIMA DOS SANTOS PEDROSO.

CONGREGAÇÃO BOA VISTA DAS MISSÕES
Dirigente, Diaconisa ADRIANA CAMPANOGARO DA SILVA.

CONGREGAÇÃO FREDERICO WESTPHALEN
Dirigente, Diaconisa MARINES BRIZOLLA PRESTES.

RELAÇÃO DE OBREIROS - 2017

RELAÇÃO DOS OBREIROS DO CAMPO - 2017

Relação dos Obreiros e Obreiras para o ano de 2017, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Palmeira das Missões Ministério de Madureira, sito na Avenida Independência, 1999, centro da cidade de Palmeira das Missões, CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES, conforme a seguir relacionados:­


001 - PALMEIRA DAS MISSÕES – SEDE:

Pastor Presidente JOÃO AMILTON DE ANUNCIAÇÃO,

Pastora MARTHA VALÉRIA LOPES CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Evangelista ALISSON DOS SANTOS,

Missionária ROSIMARI OLIVEIRA DA ROCHA,

Missionária MÁRCIA REGINA DOS SANTOS TEIXEIRA,

Presbítero ABEL MARTINS MATTOS,

Presbítero MOISÉS MENDES BATALHA,

Diácono PAULO ROBERTO DA SILVA MEDEIROS,

Diácono GUSTAVO CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Diácono MATHEUS TEIXEIRA,

Diácono JOEL DA SILVA OLIVEIRA

Diaconisa DAIR VITÓRIA TEIXEIRA,

Diaconisa LUMA OLIVEIRA DA ROCHA TEIXEIRA,

Diaconisa HELGA SCHOKAL LENCINA,

Diaconisa TATIANE OLIVEIRA DOS SANTOS,

Diaconisa ODILA STEPHANINI BATALHA,

Diaconisa CLEUSA DE OLIVEIRA MEDEIROS,

Diaconisa OLINTA ROZANI NIEDERAUER GUTLER,

Diaconisa NADINE OLIVEIRA DA ROCHA,

Cooperador GUILHERME CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Cooperador GABRIEL CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Cooperador MURILO OLIVEIRA DA ROCHA,

Cooperadora MÁRCIA ADRIANA PERUSATO DA SILVA,

Cooperadora BÁRBARA CATARINA CREDA FRANCO,

Cooperadora ELCY MULLER FRANCO,

Cooperadora MARLI CREDA FRANCO.


002 - PALMEIRA DAS MISSÕES – BAIRRO MUTIRÃO:

Pastor ADEMIR ROSA DOS SANTOS,

Missionária ELISÂNGELA DO NASCIMENTO DOS SANTOS,

Presbítero EVANDRO DA SILVA AMARAL,

Diaconisa CRISTINA FERGUTZ DO AMARAL,

Cooperadora MARCIA MENEGAZZO DO AMARAL.


003 - SANTO AUGUSTO - CONGREGAÇÃO

Pastor JORGE MOREIRA,

Missionária CECÍLIA TERESINHA DO AMARAL MOREIRA,

Evangelista FÁBIO ROMERO DA SILVA,

Evangelista GILMAR KOWALSKI,

Presbítero VILSON PICCO,

Diácono PAULO JUAREZ DA SILVA MENDES JUNIOR,

Diácono MENDES MARTINS COIMBRA,

Diácono VIVALDO ANDRÉ DAMIÃO,

Diaconisa MARISA CRISTINA MOREIRA DA SILVA,

Diaconisa EVA ALMEIDA JONES,

Diaconisa ROSEMARI CAMARGO PICCO,

Diaconisa NEUZA ROSANE CAVALHEIRO,

Diaconisa TEREZINHA KOWALSKI,

Cooperador IZAIAS RODRIGUES JONES,

Cooperador GERSON DOMINGOS ALBINO MANOEL.


004 - SÃO VALÉRIO DO SUL - CONGREGAÇÃO

Evangelista JACOB VANDERLEI PORTOLAN,

Missionária ÂNGELA ROSANE PORTOLAN,

Presbítero EVANDRO PEDROSO,

Diaconisa DELOCI DE FÁTIMA DOS SANTOS PEDROSO.


005- BOA VISTA DAS MISSÕES - CONGREGAÇÃO

Evangelista SEBASTIÃO IBANÊZ AIRES DA SILVA,

Diaconisa ADRIANA CAMPANOGARO AIRES DA SILVA.


006 - FREDERICO WESTPHALEN - CONGREGAÇÃO

Presbítero PAULO RENATO PRESTES,

Diaconisa MARINÊS DA SILVA BRIZOLLA,

Diaconisa EDINARA BRIZOLLA PAES.

Pórtico de Palmeira das Missões

Pórtico de Palmeira das Missões